10 janeiro 2013

Across the universe




Jude é um jovem operário inglês que, querendo conhecer seu pai (um dos inúmeros soldados americanos que deixou prole no velho mundo durante a segunda guerra) vai aos Estados Unidos.



O encontro não é tão bom assim, mas em Princeton Jude faz uma amizade valiosa – Max, um rapaz rico de inocente irresponsabilidade e que leva bem a sério o Carpe Diem. Cansado da faculdade, Max se muda para Nova Iorque levando seu novo amigo britânico, logo depois seguido por Lucy, sua irmã mais nova – que andava necessitada de uma mudança de ares depois da partida do namorado para o Vietnã.



Como é de se esperar em um musical que fale dessa época, jogue no caldeirão movimentos pacifistas, drogas e importantes figuras do meio artístico (ou, aparentemente, suas sósias) – temos aí Across the universe.





Acho que não sou a única a achar que às vezes, os roteiristas de musicais erram um pouquinho a mão na colocação das músicas. Quem fez Across the universe com certeza concorda comigo, ao ponto de criar um enredo sem pé nem cabeça para encaixar o maior número possível de canções dos Beatles – todos os números são adaptações do que foi feito pelas lendas de Liverpool.


Pois é, Across the universe não tem enredo – e enquanto achei isso maravilhoso em obras como A visita cruel do tempo, não posso dizer a mesma coisa aqui: poderia ter cochilado em alguns pontos do filme.



A falta de enredo seria perdoável se os personagens fossem legais, mais isso não acontece. Não há esforço nenhum em desenvolver a personalidade dos protagonistas, ainda que o estrangeiro órfão (Jude), a namorada azarada (Lucy) e o rapaz rebelde (Max) dessem margem para algo menos raso do que o que foi feito. Os secundários tem seus próprios dramas, mas nenhum deles passa de uma coleção de situações comuns da juventude – me senti como quem lê uma ficha (“fulano é persistente, leal, blábláblá”).



Mas vou fazer agora uma coisa estranha, que soará para muitos contraditórias: recomendarei o filme. Com números musicais que só não superam Moulin Rouge, é um prato cheio para aqueles que são fãs dos Beatles, ou até mesmo para aqueles que não – a criatividade e esmero na produção ficam claras nos primeiros minutos.  Algumas versões chegam a superar suas originais, e espantam o sono advindo de personagens rasos, enredo inexistente e situações estapafúrdias – coisas que só um cena de I want you com soldados pode fazer.






23 comentários:

  1. Ixe, Bel, agora tu me deixou na dúvida. Ahauahaua. Mas acho que, apesar da sua recomendação, eu não o veria. Pelo menos não agora... quem sabe um dia? Vou ver se o encontro e deixá-lo aqui ao lados dos reservas para os meus eventuais momentos de ócio. KKKKK

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Poxa!
    Nem vou assistir!
    hauahauahau
    =)
    Rizia -Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie Isabel!

    Não conhecia o filme, mas falta de enredo e personagens fracos já me deixaram bem desanimada em relação a ele...

    Quem sabe em um dia em que eu estiver de boa sem nada para fazer eu me arrisque =D

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. Eu geralmente sou de considerar que todos tem opiniões diferentes e etc, mas não com Across teh Universe!!!! Poxa! Enfim. Discordo de você em relação ao filme não ter enredo (o que não quer dizer que seja bom - claro que, no caso, eu gosto), mas admito que os personagens não são muito bem desenvolvidos. Mas via de regra musicais me agradam quando os números musicais são bons e bem executados. Across the Universe me agrada demais porque já gostava das músicas antes, e elas ficaram (em geral) lindas no filme.
    Já me falaram que sentiram sono vendo o filme também, coisa que eu nunca consegui entender haha Bom, opiniões são opiniões.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho esse filme aqui no notebook mas nunca tive vontade de assistir, eu já dei uma olhada nas performances das musicas dos beatles, são legais.. quem sabe um dia vejo.

    ps.: comentei teu post anterior *--------*

    ResponderExcluir
  6. Finalmente, li uma critica sobre esse filme semelhante ao meu pensamento.Não consegui assistir até o final e por não ser fã dos Beatles isso não me motivou. Mas já que você citou tá aí um filme que eu quero assistir: Moulin Rouge
    Beijos, K
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  7. Oi Isa
    Poxa, uma pena que o enredo não se desenvolve. Mas eu assistiria só pelo fato de ter várias músicas dos Beatles, que eu amo de paixão.
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haaa, eu tb. Mas minha favorita ("Paperback writer" - porque será, hein?) não está no filme...

      Excluir
  8. Eu gosto de musicais, mas depois que assisti Moulin Rouge, é dificil algum deles superarem as expectativas. Pelos gifs, pareceu ser um filme legal, pena que ele não consegue ser tuuudo aquilo. Acho que assistiria só para ver mesmo como é, porque eu não sou tão fã dos Beatles assim, mas tudo bem rsrs
    aah enjoou de Meg? Os livros dela são caros, e como eu demoro pra comprar, nem dá tempo de enjoar. As vezes me da tanto uma vontade de historia leve, que é bom rsrs
    Um beeijo, fofa
    Pâm
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enjoei haha Acho que tive overdose dela na infância...

      Excluir
  9. Eu tenho uma certa dificuldade com musicais, não consigo assistir até o final - acho que o último foi "Oliver", e isso já faz um século. Vou anotar este, quem sabe consigo dar uma olhada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oliver é bem antiguinho, não? Costumo sentir sono em musicais antigos também haha

      Excluir
  10. Morro de vontade de assistir esse filme, justamente porque fui viciada em Beatles durante um tempo. Acho que a história, personagens etc. vão ser as últimas coisas com as quais me importarei, já que pra mim todo e qualquer filme tem parecido superficial demais...

    ResponderExcluir
  11. Normalmente eu gosto bastante de musicais... Moulin Rouge é top (choro até hoje pq não lembro pra quem emprestei), mas gosto de Chicago também. E dos desenhos antigos da Disney! *-*
    Esse eu não conhecia...
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, isso de emprestar as coisas legais e não lembrar a quem é tipo, minha vida haha Perdi meu quinto livro de Desventuras em série e As relíquias da morte para sempre...

      Excluir
  12. Oi Isabel, eu não sou muito fã de musicais, todos os que eu assisti até agora me fizeram dormir, infelizmente ;~
    Legal eles terem feito uma história com base em momentos históricos diversos, e as versões para músicas conhecidas deve dar um toque a mais. Mesmo assim, não me cativa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ola,
    Eu não sou muito fã de musicais. São poucos o que assisti e gostei. Mas talvez, possa ser que eu assista esse algum dia. Mas personagens e enredo fracos não dar.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Hey Isa
    Eu tenho esse filme por aqui, mas nunca consegui assistir.
    Ele é tão superestimado pelas menininhas haha
    Eu gosto de musicais, e gosto das músicas dos Beatles [apesar de não ser aquela fã obcecada]
    Mas esse aí só vivo adiando mesmo, apesar de gostar da Evan.

    Moulin Rouge é maravilhoso!

    beijos!

    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  15. Ahhhh Isabel, você concorda comigo! Lembro que já briguei com umas amigas minhas porque achei esse filme meio ruim. Começou bem, mas chegou em uma parte que não aguentei mais e desliguei a televisão. Gostei muito das músicas, mas achei a história fraca.

    ResponderExcluir
  16. Concordo plenamente. Filme muito raso, chato, clichê. Adorei os números musicais, mas ficou uma coisa extremamente sem pé nem cabeça no meio desse roteiro tosco. Acho que nem os fãs de Beatles vão gostar muito não, haha. Recomendaria pra pessoas mais românticas. Pessoas MUITO românticas, se é que me entende.

    ResponderExcluir
  17. Olha, você disse que recomenda para determinados tipos de pessoas e para outras não recomenda. Fiquei no meio termo. Estava na metade do filme quase e pausei para buscar comentários sobre o filme. Fiquei muito decepcionada porque eu tinha uma expectativa de filme absurdamente diferente do que o filme passa HAHAHA Bom, como eu disse, ainda estou na metade do filme. Irei vê-lo por completo para saber se realmente valeu a pena. Mais uma coisa, não é porque sou fã de beatles que gostarei de qualquer coisa que puserem músicas deles ou que os citem, tem que haver o equilíbrio entre o enredo do filme (como você disse, ele não tem muito isso rs). Bom, é isso mesmo haha

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir